Sofia Freire e Natália Matos celebram o Dia das Bruxas no aquecimento do Se Rasgum 2018

01/11/2018

Powered by WP Bannerize

Ariel Fagundes

Por: Ariel Fagundes

Fotos: Ariel Fagundes

01/11/2018

O Dia das Bruxas foi forte na segunda data da programação musical do festival Se Rasgum 2018. No palco do Ziggy Club, em Belém, as cantoras Natália Matos e Sofia Freire promoveram uma celebração à ancestralidade feminina que contesta e não se rende.

A paraense Natália Matos estava acompanhada do guitarrista Lucas Estrela e de Dan Bordallo nos teclados e synths. Ambos são músicos bem conhecidos da cena de Belém, até por estarem envolvidos em diversos projetos, mas, aqui, sua função era construir a trama de sons para que Natália mostrasse a que veio. Em uma apresentação dançante, encarnou com precisão diversas faixas do seu novo álbum, Não Sei Fazer Canção de Amor (2018).

*

Natália Matos (Foto: Ariel Fagundes)

Natália Matos (Foto: Ariel Fagundes)

Em seguida, foi a vez da pernambucana Sofia Freire assumir sozinha o palco. Ou melhor, acompanhada apenas por uma série de equipamentos e dois microfones com os quais ia tecendo sua colcha de beats e melodias. Foi impactante ver faixas do seu disco mais recente, Romã (2017), ganharem vida em uma apresentação tão expressiva. Seu show tem um quê de teatral, talvez pelas danças e caretas que Sofia encarna e que agregam muito ao som que ela vai construindo na hora com loops, teclado, programações, criando uma atmosfera que até evoca a erudição de um fado, mas a leva para o ambiente de um club de música eletrônica.

Sofia Freire (Foto: Ariel Fagundes)

Sofia Freire (Foto: Ariel Fagundes)

Ambos shows foram marcados por críticas ao contexto político nacional e Sofia, que tem uma música chamada “Canção da Bruxa”, fez questão de lembrar a plateia: “Hoje é Dia das Bruxas, então vamos fazer bruxaria. Isso aqui que a gente está fazendo já é uma bruxaria!”.

Tags:, , , , , ,

01/11/2018

Editor
Ariel Fagundes

Ariel Fagundes