1º Festival SÊLA | 5 dias de música e empoderamento feminino

12/01/2017

Powered by WP Bannerize

Ariel Fagundes

Por: Ariel Fagundes

Fotos: Larissa Isis/Reprodução

12/01/2017

Já reparou que os line-ups dos festivais em geral trazem uma quantidade muito maior de homens do que de mulheres?

Cansadas disso, várias artistas e profissionais do mercado musical se reuniram para lançar a primeira edição do Festival SÊLA, que acontece em São Paulo entre os dias 1 e 5 de fevereiro.

*

A programação está espalhada por três espaços da cidade e conta com shows de Tiê, Tássia Reis, As Bahias e a Cozinha Mineira, Sara Não Tem Nome, Camila Garófalo, LaBaq, Natália Matos, Sandyalê, Anna Tréa e Marina Melo com Mel Duarte, além dos DJs sets de Amanda Mussi, SANNI (Alemanha), Luana Hansen, Juli Baldi e Érica.

O evento também tem espaço para uma roda de conversa com o tema “Paradigmas da mulher na música”, onde a mediadora Cris Rangel, do selo Lôca do Play, irá conversar com as artistas independentes Drika Oliveira, Manallu, Silvia Sant’Anna, Nina Oliveira e Amanda (veja o serviço completo abaixo).

“O mercado fonográfico sempre foi machista. Dalva de Oliveira sofreu por causa dos costumes da época, Carmen Miranda foi explorada por seu marido-empresário e Maysa só se libertou após a separação. Também na música, a mulher é vista como coadjuvante”, afirma o comunicado oficial do evento à imprensa. “As mulheres estão quebrando paradigmas e desafiando preconceitos em todas as esferas. Nesse contexto e com esse propósito nasce o SÊLA, para reunir cantoras e musicistas capazes de criar, produzir e divulgar seu próprio trabalho”, explica o texto.

Leia também:
Entrevista | Camila Garófalo e o conforto dentro do próprio caos
Entrevista | A revolução crespa de Tássia Reis
RUIDOSA 2016 | O 1º festival feminista do Chile chega com tudo
Exclusivo | Sara Não Tem Nome abre o peito nos bastidores de “Ômega III”

O comunicado detalha ainda que o Festival SÊLA foi idealizado pela cantora Camila Garófalo após ela produzir o clipe da faixa “Camarim”: “Através da troca de experiências, encontramos um novo modelo de negócio em que deixamos de ser concorrentes para nos tornarmos sócias. A SÊLA não é um selo, é uma aliança entre mulheres da música”, comenta Camila no comunicado oficial.

Veja abaixo o serviço completo do evento.

O quê? 1º Festival SÊLA
Quando? De 1 a 5 de fevereiro
Onde? São Paulo
Quanto? De R$7,50 a R$20
Mais informações? Aqui

1/2
Festa de Abertura Demandas LÔCA DO PLAY no Festival SÊLA
Roda de Conversa com o tema “Paradigmas da mulher na música”
Convidadas: Nina Oliveira, Manallu, Silvia Sant’Anna e Amanda
Mediadora: Cris Rangel
Show: #MeClareia com Anna Tréa
DJ Set: Juli Baldi
Onde: BREVE (Rua Clélia, 470. Pompeia. São Paulo/SP)
Quando: 1/2 a partir das 19h
Quanto: R$ 15 e R$ 20.
Mais informações: Aqui

2/2
FESTA DE IEMANJÁ Festival SÊLA + BAPHYPHYNA
Show: DJ Luana Hansen + Érica + SANNI (Alemanha)
Dj Set: Amanda Mussi
Onde: O Lourdes (Rua da Consolação, 247, Loja 8. São Paulo/SP)
Quando: 2/2 a partir das 20h
Quanto: R$ 15.
Mais informações: Aqui

3/2
Abertura (30 min): LaBaq + Marina Melo (+ Mel Duarte)
Show (1h): Tássia Reis
Onde: CCSP / Sala Adoniran Barbosa
Quando: Dia 03 de fevereiro às 19h.
Quanto: R$ 15 inteira R$ 7,50 meia
Ingressos: Aqui
Mais informações: Aqui

4/2
Abertura (30 min): Sara não tem nome + Camila Garófalo
Show (1h): As Bahias e a Cozinha Mineira
Onde: CCSP / Sala Adoniran Barbosa
Quando: Dia 04 de fevereiro às 19h.
Quanto: R$ 15 inteira R$ 7,50 meia
Ingressos: Aqui
Mais informações: Aqui

5/2
Abertura (30min): Natália Matos + Sandyalê
Show (1h): Tiê
Onde: CCSP / Sala Adoniran Barbosa
Quando: Dia 04 de fevereiro às 19h.
Quanto: R$ 15 inteira R$ 7,50 meia
Ingressos: Aqui
Mais informações: Aqui

Tags:, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

12/01/2017

Editor
Ariel Fagundes

Ariel Fagundes